sexta-feira, 16 de abril de 2010

Cantina Light


Criança é sempre igual e os pais também...
Eu quando criança adorava quando chegava a hora do recreio que íamos direto à cantina pedir coca cola e hamburguer.
Mas agora como mãe, acho um absurdo a escola incentivar este tipo de alimentação a crianças tão novas que não tem discernimento de escolher o que é mais saudável para comer. Claro!!! Entre um prato de batatas fritas e um prato de saladas o que você escolheria? Então, não tendo a primeira opção, você acaba comendo a salada, não é? Mas vou puxar sardinha para o nosso lado. Quando éramos crianças tomávamos refrigerantes sim, mas com moderação e nos fins de semana. Bala? Chocolate? Biscoitos? era tudo bem controlado pelos nossos pais e a cantina da escola passava a ser um refúgio pra comermos aquelas tão deliciosas comidinhas NÃO saudáveis. Por isso reforço que a educação alimentar começa em casa, mas se a escola não auxiliar esses pais as crianças continuarão se alimentando cada vez pior. Até porque a realidade hoje é que algumas crianças tem sua primeira alimentação na escola.
Para se ter uma idéia, o indice de obesidade infantil cresceu 5 vezes em 20 anos segundo a nutricionista Sylvia Elisabeth Sanner, de São Paulo no site http://boasaude.uol.com.br
Bem, estou falando isso porque existe um projeto de lei, escrito pelo deputado Lobbe Neto (PSDB – SP), que sugere proibir escolas públicas e privadas de nível fundamental e as creches de servir e até de fazer propaganda dos alimentos que fazem mal à saúde das crianças - os conhecidos JUNK FOODS. Os alimentos que farão parte dessa lista negra serão definidos pelas autoridades sanitárias uma vez que o projeto se torne lei. As escolas e creches que desobedecerem a orientação poderão receber advertências, multas ou mesmo ser fechadas.
A alimentação equilibrada e balanceada é um dos fatores fundamentais para o bom desenvolvimento físico, psíquico e social das crianças”, diz o deputado Lobbe Neto em seu projeto de lei.
Se sancionada, a lei ajudaria não apenas a mostrar às crianças a importância de uma dieta balanceada, como também poderia servir, a longo prazo, para baixar os gastos do governo com o tratamento de doenças provenientes da má alimentação. Em 2009, mais de R$20 milhões foram gastos pelo Brasil apenas em cirurgias de redução de estômago (chamadas “bariátricas”), além dos investimentos em tratamentos de doenças cardiovasculares, diabetes e hipertensão.
Eu particularmente concordo com essa medida e acho que deve haver, sim, um controle maior em cima da alimentação dessas crianças e jovens.
E vocês o que acham deste projeto?

Um comentário:

Pri disse...

Oiiii concordo com você, as comidas das cantinas são totalmente incorretas, mas é certo tb que ha anos atras não tinhamos uma má alimentação como hoje em dia em que é comum as crianças 'pularem' as refeições, as mães tinham mais tempo pra cozinhar, hoje em dia nas mesas das famílias é muito congelado, industrializado e etc... Déia acho que os pais podem sim mudar isso, mobilizando as escolas, conversando com os diretores e pais, com os vereadoes de sua cidade, uma vez lei é mais fácil, e á que uma lei a nivel nacional é mais complicado pra ser aprovada...o negócio é não se conformar... olha a mãe revolucionária...hahaha
bjusssssss pra vcs

Isso tambem te interessa...

Blog Widget by LinkWithin