quarta-feira, 24 de março de 2010

Meu filho apanhou na escola, e agora?

Meninas, esse tema veio a tona depois que fui colocar Matheus para dormir, e quando estávamos rezando, com ele já deitadinho, ele me disse: mamãe, a Fernanda me bateu. E quando perguntei onde ele apontou para a cabeça.
Na hora fiquei com muita raiva sabe... saber que meu filho apanhou. A vontade que tive foi de mandar ele revidar... bater mesmo, mas isso não é o certo e com certeza não falei isso pra ele.
Matheus tem uma personalidade muito pacata. Ele não é nem um pouco agressivo e é muito carinhoso. Sem contar que é muito tímido. De uns tempos pra cá, então, ta mais ainda. E isso, às vezes, me preocupa, porque as crianças podem “pegar” esses tipos mais pacatos e tímidos para serem o saco de pancadas porque sabem que não vão reagir.
Tudo bem que pode ter sido somente um tapa apenas, mas não acho legal e acho que tanto os professores quanto os pais têm a obrigação de intervir.
Em conversas no portão da creche ouço algumas mães reclamarem que os filhos saíram mordidos, com manchas roxas, mas até então nunca soube de nada parecido com Matheus. Graças a Deus ele nunca foi mordido.
Então... como agir neste momento? Ontem, na cama, conversei com ele. Disse que ele não podia deixar nenhuma pessoa bater nele. Tentei mostrar a ele que não podemos revidar, mas não podemos também deixar que nos batam. Pedi que quando fosse assim que ele chamasse a professora e contasse a ela. Mas como lidar com essa situação? O que dizer ao certo às crianças? Sei que não devemos mandar que ele revide, mas também não queremos uma criança boba que apanha de todos porque não se defende.
Como falar para ele se defender? Saindo de perto? Empurrando ou segurando a criança para que ela não continue a bater? Dizer que não deve bater, que é feio? Será que a criança vai entender?
Alguém já passou por essa experiência? Se sim, como agiram?
Hoje mandei um bilhete na agenda relatando o ocorrido. Vamos ver o que eles vão dizer.

Beijos

31 comentários:

Augusto Dantas disse...

Oi Déia, saudades,
Olha que coincidencia, esses dias passei por problema idêntico ao seu, Gustavo reclamou que "Pedro" bateu nele. A reação que tive foi a mesma da sua, muita raiva e vontade de colocar um soco inglês na bolsa dele para poder resolver isso. Mas o que realmente fiz foi avisar a tia, para ter mais atenção com esse Pedro, além de aconselhar Gustavo a não brincar com esse menino, evitar estar com ele. Mas me deu pena do menino, pois a culpa, ao que percebi, é dos pais dele. Por mais de um dia Renata o flagrou de castigo na sala de aula, e durante reunião com pais, percebemos ser um casal bem "bruto". O certo para evitar isso, é um trabalho com os pais da criança que bate, já que nossos filhos, graças a Deus, tem personalidade doce. Beijão

Déia. disse...

Oi Guto quanta saudades!!!
Quer dizer que nosso Gustavinho tb passou por essa situação? Que coisa né?
Eu detesto isso. Matheus nunca bateu em ninguem e nem é da indole dele ser assim. Mas tb nao quero um bobo que todo mundo bate e ele nao reage.
Ai Guto, nao sei o que fazer... o lance é aconselhar né?
Beijos

Micheli disse...

Bem, a minha filha ainda não sabe contar algo assim. Mas ela já veio mordida da escola e eu fiquei com muita raiva! Principalmente porque a professora não viu e não me deu nenhuma satisfação...
É complicado mesmo. Meu sobrinho tb levou uma mordida semana passada, e minha cunhada está com medo que ele passe a morder para se defender.
É uma situação difícil, mas acho que o melhor é aconselhar mesmo, principalmente a contar o que houve, tanto para a professora, como para você, que pode cobrar dela (e ela dos pais da criança) uma atitude.
Bem, cheguei aqui hoje pela primeira vez, aguardo a sua visita no nosso cantinho!
Um beijo.

Aline e Júlia disse...

quando a gente escuta esse tipo de realato dói na gente né! mas vc agiu certo, não podemos incentivar que use a violencia de volta até porque na fase adulta isso não funciona! mas orientar a sair de perto e chamar a professora o protege sim!
minha filha ja foi mordida e tb ja mordeu, e ensinei bem isso para ela! fza parte da escola e de aprende a conviver, logo ele estara lidando bem com isso!

apareça nos conhecer!
edeixe seu endereço que voltaremos!

bjus

Aline e Júlia disse...

Ola gostei da sua visista ao nosso blog acho ue vou te linkar posso?
meu sistema de comentario naõ deixa endereço!
assim nois visitamos semanalmente!

bjus

Aline e Júlia

Vivian disse...

Oi, eu uso outro método, meu filho vivia roxo e ele tem sensibilidade grau 6, ou seja é o que chamam de INDIGO, lilas, dd.... acabei descobrindo isso porque pensei que ele fosse dislexo, por escrever ao contrario, enfim, é o tipo de criança sensivel demais e que se ficar apanhando vai se retrair.
Então eu falei varias vezes que ele chamasse a professora, mas só isso na resolve, no meio de uma muvuca com tantas crianças e um parque gigante. Então eu ensinei a ele a gritar pela professora, que passou a dar mais atenção ao caso, porem, mesmo em bons colegios particulares, existem as assistentes que so servem pra roer unhas e falar da propria vida, entao infelizmente eu ensinei a ele a GRITAR, REVIDAR e CORRER. Ele aprendeu a se defender, ele não apanha mais na escola. Sinto muito que a boa educação diga, nao seja violento... Mas disse claramente ao meu filho VC NUNCA BATA EM NINGUEM, mas se baterem em vc e VC NAO REVIDAR eu vou deixa-lo de castigo.
Um dia ele me relatou que sua amiguinha beliscava ele, mas que ele nao podia fazer o mesmo, porque ele era um menino bom (coisas ditas por essas assistentes..) Ja que a escola quis medir forças comigo, fui bem clara. Somente a ameaça de castigo nao serviu. DISSE A ELE QUE TODA VEZ Q ALGUEM BATESSE NELE E ELE REVIDASSE EU LHE DARIA UM PRESENTE. E que se ele começasse a BRIGA, ELE FICARIA SEM TODOS OS ALIENS DO BEN 10.
Ta funcionando que é uma maravilha. Eu primo pela paz, mas nao vai ser o meu FILHO o martir q vai ficar apanhando pela paz.

Vivian disse...

Oi, eu uso outro método, meu filho vivia roxo e ele tem sensibilidade grau 6, ou seja é o que chamam de INDIGO, lilas, dd.... acabei descobrindo isso porque pensei que ele fosse dislexo, por escrever ao contrario, enfim, é o tipo de criança sensivel demais e que se ficar apanhando vai se retrair.
Então eu falei varias vezes que ele chamasse a professora, mas só isso na resolve, no meio de uma muvuca com tantas crianças e um parque gigante. Então eu ensinei a ele a gritar pela professora, que passou a dar mais atenção ao caso, porem, mesmo em bons colegios particulares, existem as assistentes que so servem pra roer unhas e falar da propria vida, entao infelizmente eu ensinei a ele a GRITAR, REVIDAR e CORRER. Ele aprendeu a se defender, ele não apanha mais na escola. Sinto muito que a boa educação diga, nao seja violento... Mas disse claramente ao meu filho VC NUNCA BATA EM NINGUEM, mas se baterem em vc e VC NAO REVIDAR eu vou deixa-lo de castigo.
Um dia ele me relatou que sua amiguinha beliscava ele, mas que ele nao podia fazer o mesmo, porque ele era um menino bom (coisas ditas por essas assistentes..) Ja que a escola quis medir forças comigo, fui bem clara. Somente a ameaça de castigo nao serviu. DISSE A ELE QUE TODA VEZ Q ALGUEM BATESSE NELE E ELE REVIDASSE EU LHE DARIA UM PRESENTE. E que se ele começasse a BRIGA, ELE FICARIA SEM TODOS OS ALIENS DO BEN 10.
Ta funcionando que é uma maravilha. Eu primo pela paz, mas nao vai ser o meu FILHO o martir q vai ficar apanhando pela paz.

Fernanda disse...

Olá Vivian, adorei sua técnica! Você está corretíssima, pois enquanto ensinamos nossos filhos a não baterem em ninguém, eles ficam servindo de saco de pancadas dos outros, que infelizmente não tem educação dos pais em casa. Meu filho tem 5 anos e pasmem; estuda em uma escola Cristã! Desde o ano passado tem problemas com um garoto da sala dele, que é filho de um pastor... Ele apanha, leva chute, empurrões do tal garoto. Parece que o menino aprendeu que o bobinho do meu filho, que também é uma criança doce que ensinei a não revidar, não revida, então é ele a vítima que ele escolheu para descontar sua maldade e falta de atenção que não deve ter em casa. Eu já havia tentado de tudo, como você, sempre disse para chamar a professora ou as auxiliares de classe, que como sempre nunca viam nada... e quando viam, colocavam os dois no cantinho da disciplina, o que só fez meu filho parar de chamá-las... e meu filho chegando machucado em casa. Elas também diziam para meu filho que ele era um menino bom, e que crianças boas não batem nos amigos... só que para o menino que batia isso não funcionava. Até que resolví como você, dizer a ele para nunca começar uma briga, sempre se afastar do menino, mas que se ele viesse bater nele era para revidar, está começando melhorar, até a auto estima dele está melhorando!
Nós não temos que incitar a violência, mas temos que ensinar nossos filhos a se defenderem, senão se tornarão pessoas inseguras, sem auto-estima e com medo de irem para escola, como muitos casos que já ví. Grande abraço!

Suzanne disse...

Oi, meu filho tem 3 anos e esta na escola ha um mes, na ultima semana venho com um arranhao proximo ao olho,escrevi na agenda e a professora me respondeu o seguinte, converse com nosso gatinho pois ele queria um brinquedo e ameaçou o amiguinho de morde-lo, e em relaçao ao arranhao nao tive nenhuma queixa, mas vou ficar mais atenta.Passado isso essa semana ele veio todo arranhado, braços,pescoço, rosto e ombro. Fiquei muito nervoso e com raiva, na hora em que fui buscar ele ja percebi os arranhoes e falei com uma das tias, ela me respondeu que ja avisou a mae do menino para cortar as unhas...fiquei indignada, afinal o que resolve nao é cortar as unhas do menino e sim educa-lo. cheguei em casa e liguei para a diretora, que me respondeu que o menino tem problemas em casa e que solicitara para os pais levarem ao psicologo, mas e ai o meu filho tem que pagar pelo problema dos outros, tudo bem criança briga, mas a forma de como meu filho voltou todo machucado, da pra ver que o menino ficou bastante tempo o arranhando. Amanha vou conversar pessoalmente com a diretora e vamos ver no que vai dar.Nao sei o que eu faço. Voces podem me ajudar?....

Eve disse...

Bom dia
Estou passando pela mesma coisa que vcs,meu filho toda semana vem machucado da escola que um coleguinha bateu nele( um dia desses ele veio com uma marca horrível no pescoço, perguntei pra ele e depois p/o professora, e eles falaram que um coleguinha havia enforcado ele), nossa fiquei com muita raiva.
Ontem dia 25/03/11 pra mim foi a gota d´água, ele veio com uma mordida nas costa que chegou a furar (saiu sangue). Meu filho tem 3 anos e estuda a tarde vou passar ele p/ o periodo da manhã e se não resolver tiro ele da escola.
Sobre ensinar a revidar, eu tbm não gosto, não quero meu filho uma criança agressiva nem agora e nem mais tarde, tenho muito medo disso... Mas meu marido cansado de ver o filho apanhar ensinou ele a bater, agora meu filho esta com a cabecinha confusa, ele vem machucado da escola e fala pra mim desculpa mamãe amanhã vou bater nele... ele sabe que bater não é certo, mas como pai tinha falado pra ele revidar e ele por não ter maldade chega em casa machucado e pede desculpas p/nós.... Conversei com meu marido falei pra ele não ensinar mais ele a bater, ensinar o certo e se ele bater é porque aprendeu a se defender sozinho.
A minha ultima alternativa passar ele p/ manhã ou tiro da escola....

vivian disse...

Eve, ele vai continuar apanhando...

Déia. disse...

Eve, obrigada por comentar no meu blog. Olha eu conversava diariamente com o Matheus (mesmo ele não tendo apanhado) dizendo que é feio bater nas pessoas, principalmente nos amiguinhos. Mas se ele perceber que algum amiguinho esta com a intenção de bate-lo peço sempre para ele sair correndo, empurrar o amiguinho e chamar a "tia" da creche e depois de um bom tempo ele nao tem mais reclamado que apanha.
Mas sempre pergunto como foi seu dia, se algum amigo fez "bobeira", enfim... acho que melhorou.
Quanto a mudar de horário acho legal ja que os professores não tomam nenhuma atitude. O ideal mesmo seria conversar com a direçao e se nada for feito ate mesmo trocar de escola.

Anônimo disse...

Meu pai foi militar, la em casa sempre tivemos educação rídida, baseada em muito carinho, amor, compreensão, mas também muita disciplina. Por isso somos bem formados tanto em educação doméstica quanto cultural. Minha filha de 3 anos sofreu duas vezes esse tipo de agressão, depois de reclamar resolvi orientá-la para que revide. Pode parecer errado, incitar a violência, mas depois de muito pensar decidi que era o certo a fazer. É o princípio legal da legítima defesa!!

Mari disse...

Meu filho tambem está passando por isso e acho muito cruel...ainda mais que saiu de um sonho que era uma escola waldorf..fará 5g anos e um menino maior e cheio de problemas resolveu pegar no seúl pé!!! O menino ja tem até uma psicóloga..que pelo jeito de nada adianta...hoje foi até para a enfermaría...chega!!! Amanha vou recorrer a direçao...a prof ele nao respeita...bate em todos e até a roupa ja tirou...sei la...mexer com nossos filhos NÂO da!!!!!!!!

jeniffer disse...

ola meu nome é jeniffer meu filho te 4 anos e esta no présinho estou desesperada todo o dia ele chega reclamando que o menino da classe dele bateu nele,e é tanta injustiça que o menino da dois do meu filho antes dele entrar no presinho incentivei ele a nunca brigar mais hoje ja me arrependo disso pois o menino faz ele de saco de pancada sempre falo pra ele se afastar do menino mais não adianta o menino sai do lugar dele pra ir bater no meu filho ja não sei mais o que faço desde o primeiro dia de aula venho reclamando com a professora e di nada adianta nossa estou revoltada meu filho vai para a escola pra aprender não para servir de saco de pancada..gostaria de saber o que é o certo a fazer

Déia. disse...

Oi Jeniffer,
agora, antes dele sair para a escola, sempre converso com ele que as crianças nao podem batê-lo e caso isso venha a acontecer que ele revide uma só vez e depois saia de perto para chamar a professora.
Tem dado certo, graças a Deus.
O lance todo é a conversa, mostrar a ele que revidar é diferente de bater.
Que não pode ser o saco de pancadas.

Boa sorte

Édina disse...

Meu filho tem 4 anos , e essa semana disse que está com medo de ir a escola , por que tem um menino que quer machuca-lo . Conversei com ele e pedi que conte a professora , mas ele está com tanto medo do menino que não tem coragem nem de reclamar. Vou tentar falar com a professora caso não adiante vou falar diretamente com os pais desse menino.

Izabelle disse...

Meu filho tem 6 anos e é um menino bem grande,sem malícia pois quando ele era menor eu o ensinei a não bater, morder e maltratar ninguem....estou arrependida até o meu último fio de cabelo... pois os colegas da rua fazem ele de besta,batem nele e ele vem para casa chorando......fora os da escola, hoje mesmo um colega enfiou a ponta do lápis na cabeça dele e ele não fez nada.....ele só me disse que a professora mandou um recado para os pais do outro colega.....AI QUE ÓDIO....fiquei tão desorientada que disse gritando ao meu filho, que era para ele enfiar o lápis no olho do outro....depois começei a chorar e ele também...não sei o que fazer pois nos dias atuais digo a ele que não começe nenhuma briga, mas não deixe ninguem bater nele e ficar por isso mesmo..infelizmente ele não faz o que mando então além dele sofrer eu sofro mais ainda...

Simone disse...

meu filho Breno tem 9 anos e esta apanhando na escola de um menino de 11 anos. O que devo fazer já comuniquei a escola , já conversei com a mãe do menino e ele ainda continua batendo no meu filho.será que devo fazer B.O, PROCURAR O CONSELHO TUTELAR?? SE ALGUÉM PODER ME AJUDAR AGRADEÇO

Josi disse...

Estou passando por isso,meu filho de 4 anos esta apanho do coleguinha e não quer mais ir na escola,eu estou sofrendo junto,pois ja reclamei varias vezes com a professora e nada mudou,estou pensando em mudar de escola,mais na próxima semana vou pedir para mudar de turma e até de turno,não quero ver meu filho apanhando e nem quero ensina-lo ser violento o que nem adianta, ele me pergunta,eu deveria ter batido nele mamãe?é terrível e humilhante.Ele esta tomando raiva da escola e não quer ir mais de jeito nenhum.,e me dói obriga-lo a ir.

Anônimo disse...

tenho um filh de sete anos ele e um menino muito bonito forte e alto, mais e muito sem maldade ele sempre apanha dos primos menores que ele , e fala que tem medo de bater e os pais deles brigarem, esse final de semana um de cinco anos deu um soco na cara dele que ficou roxo eu fiquei loca. os pais falaram para ele pedir desculpa e dar um abraço nele , eu fico revoltada meu marido falou que se ele nao começar a se defender ele vai apanhar duas vezes.tenho muita do porque ele e muito bonzinho e sofre com isso, meu medo e que ele cresça sem conseguir se denfender.

Anônimo disse...

Oi déia, difícil não é? Minha filha tem 6 anos e vem sofrendo na escola com implicância das crianças, algumas até batem, ela sempre foi muito calma e sempre que me contava eu erroniamente via essas implicâncias como coisas de crianças e não reclamava na escola. Resultado, ela começou a se defender e bater de volta, dai os bilhetes me chamando na escola, diretora e professora disseram que na maioria das vezes ninguém ve o que aconteceu. Resultado, minha filha passou a ser vilã, não adianta explicar eles acharam que estou defendendo, expliquei que ela não tem esse problema na creche. Ontem 5 se juntaram para bater nela, porque ela se recusou a ajudar a menina a namorar dizendo que são pequenas . Não sei mais o que fazer, me sinto incapaz de defende-la,sei que o convívio social dela e exelente e tal comportamento só se repete na escola, ontem ela apanhou mais não revidou assim como pedi. E agora ela vai continuar apanhando sem reagir e eu não posso fazer nada? Olha se vc tiver a resposta para esse nosso problema me conta ta. Boa sorte

Déia. disse...

Ai gente, nem me fale. Meu pequeno tem hoje 5 quase 6 anos, mas nunca foi do feitio dele bater. Hoje ele não apanha mais, mas tb nao é de revidar.
Ele semper chama a professora, mas ela sempre diz que nao pode ficar chamando ela pra qq coisa, ou diz que nao viu o que aconteceu.
É brabo e as vezes ate falo para ele bater de volta. sei que é errado, mas fazer o que?
Obrigada pelos comentarios de todas voces.

Bjs

Rosi disse...

Ai Déia que coincidencia...estou aqui hoje 25/10/13 a 1 hora da manha sem conseguir dormir, meu Mateus também chegou com a perna roxa e só me contou pq pediu q eu passasse um remédio, perguntei ele disse que o empurraram e outra colega chutou...nem dormi ontem, fui a escola, conversei com a professora, com as crianças, ms depois me deu um aperto e hoje aind anão consigo dormir...é tao ruim, principalmente pq ele disse q quando saí coleguinhas meninsa inventaram algumas coisas p a professora, que batia nele pq ele chingava, tenho certeza que não...assim como o seu, o meu é doce, todo pequenino e alegre, também muito timido, se xingou foi pq alguem extrapolou, pois conheço bem o meu filho...entrei aqui p procurar algo e encontrei você, obrigada, vou me confortar, eu tambem estava indo rezar com meu pequeno qdo ele pediu o remedio na perninha...é fogo

Valquíria disse...

Oi Deia não sei o que fazer meu menino tem 10 anos e apanhou na rua vindo da escola, não sei como agir...ele é muito tímido e carinhoso...falei para ele reividar, mas não adianta...me ajudem...

Anônimo disse...

eu sou uma criança eles botao medo se revida eles chamao mais deicha eles areancarem uma coisa q seu filho adora e daria tudo pra ter denovo ve se ele nao fica agresivo eu apanhava ate eles fiserao muitas ocorencias eles mitiam os inimiguinhos eu achei chato quando eu ia revidar eu caia no chao riam de min agora q eu repeti de ano eu nao deicho tocar em min nem nos meu amigos pedi para um amigo maior conversar co outro ou proteger pelo menos

Ana Paula Santos Costa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Unknown disse...

Olá hoje 26 de abril de 2016 de ontem pra hoje não consegui dormir porque minha filha chegou com a boca inchada da escola ela so tem 2 anos, semana passada ela chegou com uma mordida,fora outras vezes que chegou com a barriga roxa e um galo na testa, o que mais me ds raiva e que as professoras nunca ver

daniele gomes moura disse...

Olá,estou muito preocupada, meu bebe de 8 meses veio da escolinha com um machucado na barriga, parece que apertaram com o cinto do carrinho, so que as Prof.não me falaram nada fui ver quando cheguei em casa,a questão é que é a segunda vez no mesmo lugar, na primeira vez conversei com elas e falaram que não viram porq ele não chorou em nenhum momento, mas não acreditei e só pedi para ficarem mais atentas e agora novamente, pq faço???preciso de uma opinião, será q estão maltratando meu bebe?

daniele gomes moura disse...

Olá,estou muito preocupada, meu bebe de 8 meses veio da escolinha com um machucado na barriga, parece que apertaram com o cinto do carrinho, so que as Prof.não me falaram nada fui ver quando cheguei em casa,a questão é que é a segunda vez no mesmo lugar, na primeira vez conversei com elas e falaram que não viram porq ele não chorou em nenhum momento, mas não acreditei e só pedi para ficarem mais atentas e agora novamente, pq faço???preciso de uma opinião, será q estão maltratando meu bebe?

Déia. disse...

Oi Daniele, é desesperadora a idéia que nossos filhos estão sendo agredidos, maltratados, né?
Olha, acho que primeiramente você tem que conversar com as mães mais próximas, e de preferencia da turminha pra saber se algo parecido acontece com seus filhos.
Comece a fazer visitas inesperadas e em horários diferentes para ver se você percebe alguma coisa na escolinha.
E sinceramente se você ja esta desconfiada e ja aconteceu mais de 1x nao exite em tirá-lo na creche. Eu passei uma vez por algo parecido que foi crucial para eu tira-lo da escola em menos de 1 semana.
Uma pessoa que se dizia "professora" nessa creche fazia meu filho passar vergonha em sala dizendo que o desenho ou trabalhinho era o pior da turma. Ela mostrava pra turminha e dizia: olha que trabalho horrível, o pior da turma! Meu filho não falava, ficava quieto e nunca me contou, mas graças ao contato com outras mães uma amiguinha dele contou tudo...
Sei que nessa fase ninguém fala ainda, mas é bom ter uma outra visão de outras mães... vai que isso esteja acontecendo com outras crianças também!
Corra atras e nao deixe passar em branco.
Boa sorte

Isso tambem te interessa...

Blog Widget by LinkWithin