sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Queria dizer adeus


Quanto mais abro os jornais mais tenho vontade de sair do Rio. Hoje estava vendo o RJ record de manhã e só esta semana aqui na Tijuca tiveram assaltos, com pessoas feridas por bala perdida, assaltos em apartamentos ditos como “seguros”, pessoas sendo vítimas de assaltantes e mantidas como reféns.. nossa dá até medo de sair de casa.
E em casa estamos seguros?
Hoje em dia, que tenho um filho que preciso cuidar e dar proteção, me sinto incapaz com toda essa falta de segurança que nos ronda. Cada dia parece que a fatalidade está mais próxima da gente. Cada dia vimos coisas acontecendo bem próximas da gente, coisa que antes víamos como algo distante, inatingível.
Quero um lugar onde possa abrir a porta de casa e sair despreocupada, sair sabendo que voltarei à noite para minha família. Não quero ter medo de sair à rua para comprar um pão sem ter certeza de que voltarei para casa sã e salva.
Sei também que isso não acontece apenas no Rio, mas digo o que vivo e vejo. Aqui tá horrivel, é terra de ninguém, dominada pelo tráfico e pelos bandidos.
Lembro me de meu falecido ( e amado) pai dizendo pra gente (ainda crianças pequenas e sem noção da realidade) que chegaria um dia em que nós estaríamos presos, cercados de grades, enquando que os bandidos estariam nas ruas andando livremente. Quando ele nos disse isso fiquei pensando cá com meus botões: porque meu pai ta falando isso? Isso nao vai acontecer nunca!! Nós vivermos enjaulados? Vivendo através de portões, grades de ferro?!?!!? Impossível visualizar isso... E olha só onde chegamos? Cada vez mais temos mais e mais trancas nas portas, grades nas janelas, nas portarias, câmeras internas, contratamos segurança particular.... vivemos mesmo enclausurados para que os bandidos fiquem perambulando tranquilos e burlando todas as nossas “proteções” sem a preocupação de serem punidos por isso.
Queria poder sair daqui e levar toda minha família para um lugar mais seguro para poder criar meu filho com liberdade. Como posso querer que meu filho brinque na rua, aprenda a andar de bicicleta, skate, patins se não sei se ele sofrerá alguma abordagem e até mesmo ser machucado para que roubem dele algo de tão pouco valor em relação a sua vida? Hoje vimos assaltantes drogados que não tem medo de ferir, de matar por R$ 10,00. A vida para eles não é nada, se tiver que matar para te levar R$1,00 eles te matarão sem sombra de dúvidas.
Cadê o respeito pela vida? Não há mais...
E é disso que tenho mais medo. Da vida que levamos hoje em dia. Eles não pensam 2x antes de meter uma bala no seu peito porque você fez um movimento “suspeito” ou simplesmente por não fazer nada. Eles simplesmente “têm vontade” de te matar e te matam.
Tá difícil. Peço a Deus que nos guie e esteja sempre conosco e nos proteja de todo esse perigo que nos ronda.
Desculpem o desabafo, mas estou realmente preocupada com o futuro de nossos filhos.

4 comentários:

Yedda disse...

Gostaria de dizer filha que vc está exagerando, mas infelizmente vc apenas escreveu aqui a nossa pura realidade .
Tb como vc gostaria muito de largar tudo isso e ir para um lugar tranquilo onde pudéssemos dormir descansados, certos de que nenhum mal estaria nos espreitando . Um lugar onde poderíamos deixar nossos filhos,no meu caso neto,brincar de amarelinha, pular corda, sem temermos que algum mal pudesse acontecer a eles .
Estou em busca do nosso SHANGRILA. Será que encontraremos um dia ?:

Roberta disse...

Ai amiga.nem gosto de pensar nessas coisas...fico ATERRORIZADA com cada notícia ruim que vejo e ouço.
MORRO de medo de ir a certos lugares....de sair a noite, enfim...
Só mesmo com MUITA ORAÇÃO!
Bjs.

Estela disse...

Déia, penso muito nisso também...
Saí do município do Rio em busca de mais tranquilidade, moro em Itaipuaçu, Maricá e realmente aqui posso dizer que consigo ter um pouco de sossego, o problema são os feriadões... Algumas pessoas vem para cá achando que aqui é sempre carnaval, pode tudo!!

Mas olha, eu também estou bastante preocupada com a violência. Já falei sobre isso aqui no blog:

http://elaquermudaromundo.blogspot.com/2009/07/saudades-do-que-nunca-vivi.html

O problema aqui no Brasil é a impunidade. Se pudesse, também iria embora, a impressão que tenho é que por aqui as coisas não funcionam e em decorrencia disso, estamos vivendo nesse caos.
Não se angustie com isso não, minha amiga, senão vai acabar passando esse sensação de medo constante para o Matheus, além de isso fazer mal para você também, além disso, acho que já estamos fazendo a coisa certa, oramos.
Somente Deus pode nos protejer e aos nossos filhos.

Beijos, fica com Deus!!

Déia. disse...

Estela, querida, tenho vontade de morar em outro local também, mas infelizmente sei que é complicado porque como sobreviveríamos? Teríamos que começar do zero.
Eu tenho uma casa em Friburgo e se eu pudesse abriria um negócio por la e moraria lá mesmo.
Apesar do frio que teria que me acostumar saberia que meu filho ia crescer subindo em árvores, correndo descalço na terra, e para ele seria uma experiência muito boa.
Beijos

Isso tambem te interessa...

Blog Widget by LinkWithin