domingo, 31 de outubro de 2010

Pet Cat

Neste post falaremos um pouco sobre os gatos. Gatos estes que, às vezes, são tão mal compreendido pelos humanos. Muito se ouve dos gatos que não são domesticado, não gostam dos seus donos e sim da casa onde vive, são ariscos, não são confiáveis, etc.
É tudo uma grande besteira.
São tantos os preconceitos!!! Acredito até que tenha surgido na Idade Média que foi, de um modo geral, hostil aos gatos. Eles eram associados às feiticeiras e feitiçarias e, com isso, considerados criaturas diabólicas. Nesta época nasceu a maioria das superstições, das quais algumas chegaram até nossos dias.
Ao contrário da Idade Média, no Egito os gatos eram adorados como deuses, serviram de utilidade pública, ou simplesmente amados por uma família. Há 2 mil anos, o gato era tido como animal sagrado no Antigo Egito. Bastet, a Deusa da felicidade e da fertilidade, era geralmente representada por uma mulher com uma cabeça de gato, bem como o seu animal-totem, que igualmente era considerado um Deus. Além de Bastet, Rá e Osíris, também Deuses egípcios, ocasionalmente eram representados por figuras de felinos.
Mas o que não consigo entender é como um animal tão adorado no Antigo Egito tenha sido tão odiado e perseguido na Idade Média?
Minha experiência com gatos quando criança e agora na fase adulta é que os gatos são demais! São divertidos, carinhosos, limpos, graciosos e muito companheiros. A grande diferença é que eles não necessitam tanto de seus donos como os cães e são bem menos barulhentos.
Ao contrário do cão o gato é um animal essencialmente individualista, altivo e solitário e, ele nunca se submete a seu dono. Esse caráter independente valeu-lhe uma reputação muito justificada de desobediente.Na espiritualidade dizem que os gatos têm o poder de remover diariamente as energias negativas acumuladas no nosso corpo. Enquanto nós dormimos, eles absorvem essa energia. Quando eles dormem, seus corpos liberam a negatividade que removeu de nós.Se estivermos excessivamente estressados, eles podem não ter tempo suficiente para liberar tamanha quantidade de energia negativa e consequentemente ela se acumula como gordura, até que possam liberá-las. Por isso eles gostam de dormir na nossa cama. Se eles verificarem que estamos bem, eles não dormirão conosco. Se houver algo estranho acontecendo ao nosso redor, eles todos pularão na nossa cama e nos protegerão.Na mente de muitas pessoas, o gato ainda é um animal misterioso, quase sagrado, de uma visão além do normal e uma percepção aguçada. Diz-se mesmo que teria poderes paranormais, que saberia muito mais dos segredos da vida do que nós. Qualquer pessoa que tenha tido a chance de conviver com um gato percebe facilmente que boa parte dessas características parece mesmo ser verdadeira.

Nossa Bella está sempre conosco. Vai onde estamos, viaja conosco e nos faz companhia sempre.
Quando Matheus era bebê ela sempre ficava de longe o olhando e nunca avançou nele. E agora ela faz carinho nele, roça seu dorso nas pernas dele e, claro, quando ele a perturba leva umas patadas de leve. ihihihihihi
Ela é bem tranquila e sempre está próxima de nós. É super carinhosa conosco e
mia até que a penteemos enquanto está se alimentando.
Faz questão de nossa presença e quando chegamos em casa, de sua maneira, nos recepciona na porta e se algo está errado ela vem mostrar a gente. Inteligente e sagaz sente ao longe quando algo está para acontecer.. É impressionante como ela percebe que vamos pegá-la para por em sua caixa de transporte. Como num simples piscar de olhos ela some sem que ao menos tenhamos pego a caixa.
Não adianta vir com brinquedinhos, ratinhos de pano que ela não liga, agora amasse um pedaço de papel, puxe um pedaço de barbante pelo chão ou simplesmente pegue uma lanterninhas daquelas tipo mira laser e comece a passear com ela pelo chão... ah ... com certeza nos teremos um ótimo entretenimento por um longo tempo. Ela adora!!!
Espero que tenham gostado de conhecer um pouco mais desse membro da família!

Beijos

4 comentários:

Chris Ferreira disse...

Oi Deia,
concordo com você gatos são demais.
A sua Bela é muito linda.
Eu já tive muitos gatos desde criança e amo esses bichinhos.
Eles são muito divertidos. Adoro brincar com bolinhas de papel, bater os dedos nos cantos das paredes. Aquele tapinhas que eles dão são o máximo. Ai, e as patinhas com aquelas almofadinhas, que delícia. Ah, colocar os cabelos para trá do sofá e ficar coçando o couro cabelodo, eles ficam loucos com o balanço dos fios e quando você menos espera, pulam na cabeça da gente. Muito demais.
Adorei o seu post.

Tenho que ser econômica nos comentários pois estou com tendinite na mão direita. Nem devia estar aqui comentando mas não resisti.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Jenifer disse...

Oi, Déia! Gostei muito do seu blog e vou segui-lo! Tenho uma pequenina chamada Júlia e está com quase 3 meses! Estou tentando começar um blog, passa lá!
Beijos

Aline e Júlia disse...

´lá em casa somos loucos por cachorros, mas nao temos ada contra os gatos, taé porque nossos vizinhos tem e eles veem no muro e andam lá em casaficar perto da Julia pq ela gosta de qualquer animal que seja, e se sentem que tem carinho eles vem sim para perto! adorei saber mais sobre eles!

bjus

Ana do Chá e Viagens disse...

Oi Déia

Já fui "mãe" de 06 gatos, hj não temos nenhum bichinho em casa, mas gosto muito deles e concordo com todas as qualidades desses bichanos as quais vc mencionou aqui!

Bjinhos e bom findi!
Ana
www.anaeguto.blogspot.com

Isso tambem te interessa...

Blog Widget by LinkWithin