sábado, 1 de maio de 2010

Precisa-se de um ídolo.

Há 16 anos completados hoje (01/05) morreu Ayrton Senna num acidente no Autódromo Enzo e Dino Ferrari, em Ímola, durante o Grande Prêmio de San Marino de 1994.
Felizmente tive a oportunidade de vê-lo correr e, mesmo sendo uma menina, adorava quando chegava o domingo, pois de manhã era o momento em que sentávamos, eu e meu pai, na sala para vermos mais uma vez a maravilhosa corrida desse cara que sabia muito bem o que fazia e fazia com amor. Era emocionante vê-lo correr ao lado de outros pilotos à sua altura, mas nunca melhor. Formula 1 era Senna, era um orgulho vê-lo correr. Eles levavam o carro na mão... o melhor piloto era aquele que verdadeiramente sabia pilotar. Vê-lo levantar a taça (mais uma vez) era a melhor parte. Este cara era ( e continua sendo) uma referência de determinacão, sucesso e amor pelo que faz para muitos.
Eu gostaria muito que meu filho pudesse ter conhecido um pouquinho do Senna, para que ele pudesse ver nele uma pessoa em que pudesse olhar e se espelhar.
Que referência nossos filhos têm? No futebol só ouvimos falar de jogadores em fotos comprometedoras em favelas do RJ. Bêbados e drogados, sempre envolvidos em escândalos e na promiscuidade. É essa referência que queremos para nossos pequenos? E na música? Bem, é melhor nem comentar não é? O que essa garotada ouve hoje em dia é surreal!
Politicos então, nem se fale... nenhum presta ou faz algo que possamos nos orgulhar. Só pensam em si e no seu enriquecimento (ilícito).
Mas voltando ao Senna, ele era uma pessoa boa que não se conformava com a realidade do país. Ele já havia manifestado o desejo de realizar alguma ação concreta para ajudar crianças e jovens - principais vítimas da sociedade desigual - a desenvolverem-se integralmente.
E com o intuito de concretizar a idéia do irmão e mantê-lo vivo na mente das pessoas que, na sua maioria nem sequer o conheceu, Viviane Senna criou o Instituto Ayrton Senna em novembro de 1994.
Hoje em dia faltam ídolos, pessoas que a gente olha, se orgulha e tenta se espelhar.

"Correr, competir, eu levo isso no sangue, é parte da minha vida." (Ayrton Senna)

Um comentário:

Ju Dalzoto disse...

Oi Déia!

Obrigada! Adorei seu blog!! Vou visitá-lo mtas e mtas vezes, pode ter certeza!!!

Bjo grande!!

Isso tambem te interessa...

Blog Widget by LinkWithin